segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Franquias do Nordeste

O Centro de Tradições Nordestinas, que funciona há 17 anos em São Paulo, poderá ter unidades pelo país afora, por meio de franquias. A ideia é da família Abreu, que criou o espaço na capital paulista, em maio de 1992.


Segundo Renata Hellmeister de Abreu, filha do fundador José de Abreu, o novo modelo a ser concebido de franquia envolve muitos projetos devido à complexidade do espaço. "Nosso objetivo é que a concepção da franquia ponha fim à proliferação dos espaços homônimos", diz. A estimativa é que existam hoje em funcionamento de 30 a 40 centros de tradições nordestinas similares ao da família Abreu, espalhados pelo país. Agora, a família quer potencializar os negócios.

O sucesso do Centro de Tradições Nordestinas de São Paulo deve-se muito ao acesso gratuito do público (exceto nos shows de sexta-feira, quando a entrada é paga, mas ainda sim os ingressos são baratos!), o que atrai patrocinadores de peso. No local, funcionam 9 quiosques e 10 restaurantes com barzinhos, servindo comida típica nordestina, e um palco onde se apresentam shows de música e dança. Além disso, há também uma igreja, construída em homenagem ao Frei Damião, símbolo da fé cristã nordestina, e um parque de diversão para crianças e adultos.

Nas franquias, o modelo deverá envolver todas as atividades, além de brinquedoteca, pousada para a hospedagem de bandas, "clube de vantagens" e centro de pesquisa aberto ao público, com livros, discos e fotos associados à cultura nordestina.

SERVIÇO CENTRO DE TRADIÇÕES NORDESTINAS
Rua Jacofér, 615 - Bairro do Limão - São Paulo - Tel: 3488-9400

Feira de São Cristovão
No Rio, existe a Feira de São Cristovão, que durante 58 anos funcionou no Campo de São Cristovão, debaixo de árvores. Em 2003, a Prefeitura transferiu a feira para dentro do antigo pavilhão e o transformou em Centro Municipal Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas.

São cerca de 700 barracas fixas, que oferecem as várias modalidades da cultura nordestina: culinária, artesanato, trios e bandas de forró, dança, cantores e poetas populares, repente e literatura de cordel. De terça a quinta-feira, os restaurantes abrem para almoço. A partir de 10h de sexta-feira até 22h de domingo, todas as barracas funcionam, sem fechar, animadas por trios e bandas de forró e shows de repentistas e cordelistas.
Tel: (21) 2580-5335

Nenhum comentário:

Postar um comentário